sábado, 31 de dezembro de 2011

Feliz Ano Novo!

Sabia que pequenos passos podem fazer toda a diferença para uma vida mais saudável? Experimente em 2012!

No Ano Novo Vou Fazer...
  • Alimente-se de forma saudável. É fácil fazer uma alimentação variada e equilibrada: basta respeitar a pirâmide dos alimentos. Dê preferência a legumes, leguminosas, frutos e cereais integrais. Faça uma refeição vegetariana pelo menos uma vez por semana (ou mais!).
  • Viva mais e melhor! Para além de uma alimentação saudável, inclua o exercício físico nos seus hábitos diários. É essencial para uma melhor qualidade de vida, pois ajuda a combater o stress e prevenir doenças.
  • Ingira muitos líquidos ao longo do dia: faz parte de um estilo de vida saudável. Para além da água, existem sumos de frutos, água de coco, tisanas e chás, repletos de nutrientes, como os antioxidantes, que nos protegem.
  • Durma bem. Um sono repousante é essencial para enfrentar as tarefas do dia-a-dia. Cada indivíduo tem uma necessidade de sono diferente. Respeite a sua.
  • Aprecie o verdadeiro sabor dos alimentos e opte pela agricultura biológica. A diferença não está apenas no sabor. Os alimentos são mais nutritivos, seguros e, ao mesmo tempo, também ajuda a conservar o ambiente.
  • Cuide de si. Os cosméticos naturais e biológicos oferecem uma garantia de qualidade, por não conterem muitas das substâncias que são normalmente responsáveis pelas alergias. Além, disso, não são testados em animais!
  • Exercite a mente. Adquira hobbies estimulantes, reforce laços familiares e de amizade. Aprenda a lidar com o stress e a ansiedade. A saúde mental é essencial.
  • Lute contra o pessimismo. Os problemas existem. A diferença reside na forma como lidamos com eles! Encare as adversidades de forma positiva.
  • Enfrente a realidade. A preservação do meio ambiente não é um problema do futuro! Faça todos os dias algo que proteja o ambiente: ande a pé ou de transportes, poupe água e luz, use energias renováveis, use detergentes mais ecológicos, proteja a biodiversidade, etc.
  • Incondicional! Este é o tipo de carinho e amor que um animal de estimação pode dar. Ajude a acabar com um dos maiores flagelos actuais e adopte um animal. Caso não possua, ajude as muitas associações que, diariamente, lutam com dificuldades para cuidar de animais abandonados.
  • Reduzir, reutilizar e reciclar. Os três Rs há muito que estão na ordem do dia! Aprenda a poupar e reduza a quantidade de materiais em tudo o que adquire. Por exemplo, se tem roupas ou objectos que não necessita dê a alguém que os possa reutilizar. Separe sempre os resíduos.
  • Ocupe os tempos livres num trabalho voluntário. Contribua não apenas nas épocas festivas. Existem pessoas e associações carenciadas que atravessam dificuldades todos os dias do ano.
in Revista Vida Celeiro, n.º 8 – Inverno 2010

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Kindness

Because Kindness keeps the world afloat

Mudar o Mundo depende de si.

Jesus Pequenino

Estava Maria
À beira do rio,
Lavando os paninhos
Do seu bento filho.

Lavava a Senhora,
José estendia,
Chorava o menino
Com o frio que tinha.

Calai, meu menino
Calai, meu amor!
Do mundo os pecados
Me cortam de dor...

Os filhos dos homens
Em berço dourado,
E vós, meu menino,
Em palhas deitado!

Em palhas deitado,
Em palha esquecido
Filho duma rosa,
Dum cravo nascido!

Os filhos dos homens
Em berço de flores,
E, vós, meu menino,
Gemendo com dores!

Os filhos dos homens
Em bom travesseiro,
E vós, meu menino,
Preso a um madeiro!

Antero de Quental
Tesoiros para a Infância

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Michael Bublé

Santa Claus Is Coming To Town

Gosto!

Menino Deus

Leio o teu nome
Na página da noite:
Menino Deus...
... E fico a meditar
No milagre dobrado de ser Deus e menino.
Em Deus não acredito.
Mas de ti como posso duvidar?
Todos os dias nascem meninos pobres em currais de gado.
Crianças que são ânsias alargadas
De horizontes pequenos.
Humanas alvoradas...
A divindade é o menos.

Miguel Torga

Canções de Natal portuguesas

O cancioneiro popular português é a matriz da coletânea de canções de Natal reunidas no mais recente CD do Coro Gulbenkian, dirigido pelo maestro Jorge Matta.
As harmonizações foram compostas por Lopes Graça, Croner de Vasconcellos, Sampayo Ribeiro e Eurico Carrapatoso, entre outros.


As 25 composições: Natal de Alferrarede (Mário de Sampayo Ribeiro), "Menino está dormindo" (Mário de Sampayo Ribeiro), "Pela noite de Natal" (Fernando Lopes Graça), "Nasceu, já nasceu" (Fernando Lopes Graça), "Do varão nasceu a vara" (Fernando Lopes Graça), "Esta noite, à meia-noite" (Fernando Lopes Graça), "Natal de Elvas" (Mário de Sampayo Ribeiro), "Olhei para o céu" (Christopher Cochmann), "Sou cigana" (Jorge Croner de Vasconcellos), "Eu hei-de dar ao Menino" (Jorge Croner de Vasconcellos), "Deus lhe dê cá as Boas Noites" (Janeiras) (Fernando Lopes Graça), "Natal de Linhares" (Mário de Sampayo Ribeiro), "Natal da Aldeia Nova de S. Bento" (Mário de Sampayo Ribeiro), "O Menino nas palhas" (Fernando Lopes Graça), "O Menino está com frio" (Mário de Sampayo Ribeiro), "José e Maria" (Fernando Lopes Graça), "Natal cigano (Arre burriquito)" (Mário de Sampayo Ribeiro), "Vinde, vinde já, ó Deus" (Fernando Lopes Graça), "Menino Jesus, que é da vossa camisinha?" (Mário de Sampayo Ribeiro), "Natal da Índia Portuguesa" (Mário de Sampayo Ribeiro), "Entrai pastores, entrai" (Canto Polifónico Tradicional), "Natal do anjinho dorminhoco" (Constança Capdeville), "Natal profano: I. O Bento Airoso" (Eurico Carrapatoso), "Natal Profano: II. José embala o Menino" (solos: b, g, h) (Eurico Carrapatoso), "Natal Profano: III. O meu Menino" (solos: c, h, i) (Eurico Carrapatoso).

O áudio que propomos inclui excertos das faixas "O Menino está dormindo", "Natal de Elvas", "José e Maria", "Natal da Índia portuguesa", "Natal do anjinho dorminhoco" e "Natal profano III. O meu Menino".

in SNPCultura

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Coldplay

Happy Christmas From Coldplay

Porque gosto muito dos Coldplay!

O Night Divine

Director + Editor: Eliot Rausch
Director of Photography: Matt B. Taylor
Story by Eliot Rausch
Written by Amanda MacLachlan
Produced by Jennette MacLachlan

O Night Divine - http://vimeo.com/33635713

Tempo de Paz, Amor e Partilha.

TAP acumula distinções do outro lado do Atlântico

A TAP foi distinguida pelos leitores da revista Global Traveler como a melhor companhia aérea. No Brasil, os agentes de viagens do estado de São Paulo elegeram a transportadora aérea portuguesa a melhor companhia aérea internacional de 2011.
A TAP foi eleita pelos leitores da revista de turismo norte-americana Global Traveler a melhor companhia aérea da Europa. Esta foi uma de 66 categorias votadas por 36 mil pessoas e que premeiam desde transportadoras a hotéis, spas ou cidades em todo o mundo.
A mesma transportadora foi ainda reconhecida com o prémio de “Melhor vinho tinto servido em Classe Executiva Internacional” para o D.O.C. Dão, uma escolha que partiu da própria revista e feita já fora do círculo de votação dos leitores da publicação de viagens norte-americana.
Entre as distinções, a britânica Virgin Atlantic Airways foi a eleita pelo melhor design interior em classe executiva, a alemã Lufthansa arrecadou o prémio de melhor transportadora transatlântica e a italiana Alitalia venceu pela melhor cozinha.
Enquanto isso, mais a Sul, a TAP foi eleita a melhor companhia aérea internacional, no âmbito da 34ª edição da Feira de Turismo do estado de São Paulo. A distinção anual, que premeia as empresas que se destacam no turismo brasileiro, recaiu nesta edição sobre a transportadora aérea portuguesa, por decisão dos agentes de viagens da região.
A TAP é a transportadora internacional que mais oferta disponibiliza para o país, com 74 voos directos entre Portugal e Brasil, por semana. Actualmente, conta já com dez destinos do outro lado do Atlântico: Fortaleza, Natal, Recife, Salvador, Brasília, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo, Campinas e Porto Alegre.

in Fugas

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

ALAAR - Ao Marcar 760 303 160 a "Magia" Acontece

ALAAR – Associação Limiana dos Amigos dos Animais de Rua
Tlm.: 962323356
alaarpl@gmail.com
http://www.alaar.com (com ligação à página do FACEBOOK)


clique na imagem para ampliar

Poluição do ar pelas indústrias custou a Portugal dois mil milhões em 2009

Em Portugal, os danos que a poluição atmosférica das indústrias causou em 2009 na saúde e no ambiente estão estimados em quase dois mil milhões de euros. Na União Europeia esse valor situa-se entre os 102 e 169 mil milhões de euros, revela a Agência Europeia do Ambiente.
Em Portugal, os custos variam entre os 1432 e os 1986 milhões de euros, se estiverem incluídas as emissões de dióxido de carbono (CO2), ou entre 332 e 886 milhões de euros se ficarem de fora essas emissões, concluiu o relatório Revealing the costs of air pollution from industrial facilities in Europe. Este é o primeiro estudo a quantificar, em termos monetários, os impactos e custos associados das emissões de oito grupos de poluentes – desde os metais pesados às partículas poluentes - das 10.000 indústrias registadas na União Europeia (UE).
Para a maior parte dos poluentes, o que é avaliado é o custo do seu impacto na saúde - por causarem doenças, mortes ou reduzirem a esperança de vida -, no ambiente em geral (redução das colheitas agrícolas, por exemplo) e também no património edificado.
Já para o dióxido de carbono (CO2), as estimativas reflectem o custo de redução das suas emissões, assumindo um valor-base de 33,6 euros por tonelada.
Feitas as contas, em 2009, a poluição do ar custou a cada cidadão europeu entre 200 e 330 euros, em média.
“Três quartos dos custos totais foram causados pela emissão de apenas 622 unidades fabris, ou seja, 6% do total”, sustenta o relatório. Desta lista de 622 indústrias, 12 estão em Portugal. As indústrias que mais custos causaram foram a Central Termoeléctrica de Sines (entre os 296 e os 357 milhões de euros), a Central Termoeléctrica do Pego (entre 102 e 114 milhões de euros), a Refinaria de Sines (entre os 96 e os 175 milhões de euros) e a Central Termoeléctrica do Carregado (entre 73 e 76 milhões de euros). São as unidades industriais com mais emissões de CO2 no país.

Poluição do ar ainda é uma ameaça à saúde
Estes são “alguns dos custos escondidos da poluição", segundo a directora-executiva da Agência Europeia do Ambiente (EEA, sigla em inglês), Jacqueline McGlade. "Não nos podemos dar ao luxo de os ignorar”, disse.
“A poluição do ar continua a prejudicar a saúde humana e o nosso ambiente”, escrevem os autores do relatório. “A qualidade do ar precisa melhorar ainda mais. A concentração atmosférica de alguns poluentes ainda representa uma ameaça para a saúde”, conclui o estudo.
Foram as emissões de dióxido de carbono (CO2) que mais contribuíram para os custos totais da poluição, responsáveis por cerca de 63 mil milhões de euros em 2009. As partículas (PM10), o dióxido de enxofre (SO2), amoníaco (NH3) e o óxido nitroso (NOx) causaram custos entre 38 e 105 mil milhões de euros por ano.
Os custos foram estimados usando os dados sobre as emissões que as próprias indústrias forneceram, desde refinarias a centrais de produção de electricidade, no âmbito do Registo Europeu de Emissão e Transferência de Poluentes (E-PRTR, sigla em inglês). Os dados foram analisados com base nos métodos do programa da União Europeia CAFE (Clean Air for Europe).

Helena Geraldes
in Ecosfera

domingo, 25 de dezembro de 2011

Feliz Natal

Quando um ramo de doze badaladas
se espalhava nos móveis e tu vinhas
solstício de mel pelas escadas
de um sentimento com nozes e com pinhas,

menino eras de lenha e crepitavas
porque do fogo o nome antigo tinhas
e em sua eternidade colocavas
o que a infância pedia às andorinhas.

Depois nas folhas secas te envolvias
de trezentos e muitos lerdos dias
e eras um sol na sombra flagelado.

O fel que por nós bebes te liberta
e no manso natal que te conserta
só tu ficaste a ti acostumado.

Natália Correia
O Dilúvio e a Pomba
Lisboa, Publicações D. Quixote, 1979