sábado, 20 de fevereiro de 2010

As surpresas da semana

1 - Pelas Árvores de Portugal.

2 - A pintura mural de uma sala da Igreja de Nossa Senhora ao Pé da Cruz, em Beja, está em risco de perder-se definitivamente.

3 - Vá a Londres com o Público e conheça o verdadeiro Van Gogh (participa até 26 de Fevereiro 2010).

4 - Casais Vegetarianos... ou não.

5 - O Projecto Delfim é uma associação científica, sem fins lucrativos, criada em 1992, reunindo investigadores, estudantes universitários, simpatizantes, instituições e empresas que desejam participar no esforço para um melhor conhecimento do meio aquático, em especial dos mamíferos marinhos no seu ambiente natural.

6 - Concurso Minideias: as Minideias deverão incidir exclusivamente sobre objectos que, por se reduzir o seu tamanho melhorariam a sua utilidade, especificando em que consistiria essa melhoria ou utilidade (participa até 28 Fevereiro 2010).

7 - O centenário Sud Expresso, que liga Lisboa a Hendaya (onde dá ligação ao TGV para Paris), vai efectuar-se a partir de 1 de Março com uma composição moderna que inclui compartimentos com casa de banho privativa e duche.

8 - Crítica de cadeiras: conheça as salas de cinema 5 estrelas em Lisboa.

9 - Impressão de páginas na Web: HP Smart Web Printing.

10 - Cadernos de Ornitologia é um novo website dedicado à divulgação de informação diversa sobre aves de Portugal e não só. Trata-se de um espaço pessoal, gerido por Helder Costa, que pretende dar a conhecer informação inédita diversa recolhida pelo autor. Isso é conseguido através da disponibilização de relatórios temáticos ou de observações avulsas. Neste momento, para além de muitos registos interessantes recentes, é possível encontrar em Cadernos de Ornitologia um relatório detalhado sobre as aves do sapal de Corroios.

11 -Passatempo Mayra Andrade (participa até 25 Fevereiro 2010).

12 - Mais sobre o emprego nas renováveis - actualizado.

13 - Austrália faz ultimato ao Japão para deixar de caçar baleias.

14 - Com o Kit desportivo Nike + iPod e um Pedómetro integrado para o manter motivado e registar o seu progresso, o iPod nano transforma o seu exercício em tudo menos rotina.

15 - A Samsung oferece o novo Diva: faz upload duma foto cheia de glamour e concorre com uma frase até 12 Março 2010.

16 - Entrevista a Christophe de Dejours: "Um suicídio no trabalho é uma mensagem brutal".

17 - A experimentar brevemente: Doce de Cenoura com Passas.

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Plantar uma Árvore
27 Fevereiro 2010, às 10h
www.plantarumaarvore.org
Inscrições e informações mais detalhadas disponíveis no site.

"Escrevemos para lhe falar da nova aventura do projecto “Plantar uma Árvore”.
Depois da incursão no Parque Natural de Sintra Cascais, que correu muito bem, voltamos a Lisboa para a nossa 3ª iniciativa. Desta vez não vamos a Monsanto, vamos sim ao outro lado da rua no limite do carismático bairro de Campo de Ourique. A plantação irá acontecer na actualmente despida encosta do Casal Ventoso.
Dia 27 de Fevereiro – Sábado – 10:00.
Para além de todas as boas razões comuns às anteriores iniciativas, esta tem várias características que a tornam interessante:
-É a primeira em ambiente urbano (ou semi-urbano);
-Vamos plantar cerca de 10 espécies diferentes;
-Casal Ventoso tem uma conotação negativa, vamos levar um pouco de energia verde positiva e contribuir para a mudança desta conotação;
-É uma zona diária de passagem (Viaduto Duarte Pacheco, Av. Ceuta, Eixo Norte-Sul, etc), os participantes terão o privilégio de acompanhar muito de perto o crescimento das suas árvores;
As espécies a plantar são as seguintes:
Alfarrobeira; Cipreste-comum; Cipreste-de-monterey; Lódão-bastardo; Olaia; Pinheiro-manso; Romanzeira; Sobreiro; Zambujeiro
A C. M. Lisboa é novamente nossa parceira. Para além das árvores, disponibiliza apoio idêntico ao que foi dado anteriormente, isto é, fornecimento e transporte das plantas, fornecimento das ferramentas e o necessário apoio logístico.
O terreno é mais acidentado do que os anteriores, o que requer maiores precauções, os mais pequeninos plantarão mais perto da base da encosta.
Temos a intenção de formalizar uma associação, que dê um corpo mais consistente a este projecto, pensamos que esta iniciativa será o terceiro e último primeiro passo na criação da base que permite avançar com a formalização.
Contamos com a sua participação.
Inscreva-se, participe, divulgue, passe este email, cada pessoa conta!
Faltam 12 dias!"

Abraço.
www.plantarumaarvore.org

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Morre-se de frio em Portugal por falta de isolamento das casas

"Portugal é um dos países da União Europeia onde mais se morre por falta de condições de isolamento e aquecimento nas casas, segundo um estudo de especialistas da Universidade de Dublin que comparou 14 países europeus. A falta de condições de isolamento das habitações poderá ter estado na origem da morte de quatro idosos em Lisboa, uma situação que a PSP já admitiu poder dever-se às baixas temperaturas que se fazem sentir. De acordo com a investigação, que analisou as potenciais causas da mortalidade no inverno em 14 países europeus, "Portugal tem a maior taxa (28 por cento) de excesso de mortalidade no inverno", seguido de Espanha e Irlanda, ambos com 21 por cento.
O trabalho sublinha um dos paradoxos da mortalidade no inverno: "As maiores taxas de mortalidade ocorrem geralmente em países onde o inverno é menos severo e onde deveria haver menos potencial/tendência para casos de gripe e para a mortalidade relacionada com a gripe".
"Os países com climas mais temperados tendem a ter baixa eficiência térmica nas habitações e por isso é mais difícil manter estas casas quentes quando chega o inverno", refere a investigação.
"Este é em particular o caso de Portugal, Espanha e Irlanda, onde as temperaturas no inverno são comparativamente mais temperadas e as taxas de excesso de mortalidade nesta estação muito elevadas", conclui.
A investigação da Universidade de Dublin, publicada em 2003, analisou durante 10 anos os índices de mortalidade de 14 países, cruzando os dados com informação sobre os fatores ambientais, estilo de vida, prestação de cuidados de saúde e gastos nesta área, desigualdades sociais e eficiência energética/isolamento das habitações.
O estudo conclui que a alta taxa de mortalidade nos países do sudoeste da Europa "poderia ser reduzida melhorando a proteção/isolamento das casas ao frio, aumentando o investimento público em cuidados de saúde e melhorando as condições socioeconómicas da população para conseguir uma melhor distribuição da riqueza".
A investigação aponta ainda "níveis exemplares" de eficiência térmica no interior das casas em países com Invernos rigorosos como a Finlândia e a Suécia, onde a totalidade das habitações têm vidros duplos e isolamento térmico nas coberturas, paredes e pisos.
Portugal participa no projeto "Habitação e Saúde", promovido pela Organização Mundial de Saúde e que pretende estabelecer as relações existentes entre a habitação e a saúde das populações.
Através deste estudo, os municípios podem diagnosticar os principais problemas locais e elaborar plano de ação para reduzir os problemas detetados e melhorar a saúde e a qualidade de vida das populações.
De acordo com os compromissos assumidos pelos 83 ministros das Saúde que participaram em 2004 na conferência em Budapeste sobre a matéria, ficou definida a elaboração de um estudo alargado em Portugal para apontar os problemas específicos das habitações portuguesas e as consequências na saúde.
De acordo com informação da Direção Geral de Saúde, os resultados deste estudo deverão ser apresentados este ano na 5ª Conferência Ministerial de Ambiente e Saúde, que decorrerá em Parma (Itália)."

2010-02-16
In
Solidariedade

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Letras

"Desta vez queria ser o rico, o benfeitor, o anfitrião, o mestre e tu, guiada pelo meu amor e pelos meus desvelos, vinhas até a mim para te regalares com os faustos da minha hospitalidade. Mas eis que de novo dava comigo diante de ti como o mais ínfimo dos mendigos, no rebordo mais exterior do teu ser que repousa sobre colunas tão largas e tão sólidas. Engalanar de festa as minhas palavras habituais não servia para nada. Sentia-me cada vez mais ridículo na minha mascarada, e subia obscuramente dentro de mim o desejo de me ir esconder nas profundezas do nada. Tudo em mim não passava de vergonha e de confusão. Cada novo encontro humilhava-me. Compreendes? Dizia a mim mesmo sem cessar: «Não te posso dar nada, absolutamente nada; o meu ouro transforma-se em carvão quando to estendo na minha mão, e esse acto esgota-me». (...) Não queria ser estreitado por ti; devias poder apoiar-me em mim quando estás cansada. Não queria ouvir as tuas consolações, mas gostava de possuir a capacidade de te consolar, se necessário fosse."

Rilke, Tagebücher aus der Frühzeit, ed. Ruth Sieber-Rilke e Carl Sieber, Leipzig, Insel, 1942, p. 114
In livro "Lou Andreas-Salomé", de Stéphane Michaud - Edições ASA

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

4ª Edição do Programa Jovens Activos na Câmara de Cascais
Candidaturas para jovens até 5 de Março 2010

"Está aberta, até 5 de Março a nova fase de inscrições para o Programa Jovens Activos. Este projecto é da responsabilidade da Câmara Municipal de Cascais e destina-se aos jovens entre os 18 e 30 anos, residentes no Concelho e pretende facilitar o acesso ao mercado de trabalho.
Terminadas as candidaturas para as empresas que quiseram aderir ao programa, é a vez do jovens munícipes poderem fazer a sua inscrição, sendo que devem ter o 12º ano concluído ou com Curso de Ensino Superior (Licenciatura ou Bacharelato).
Apostando fortemente no acompanhamento dos jovens e na componente formativa, estas acções implicam o desenvolvimento dos jovens participantes, durante nove meses, em áreas como empreendedorismo, inteligência emocional e relações interpessoais, pensamento criativo, criação do próprio emprego e técnicas de procura activa de emprego.
As inscrições deverão ser apresentadas em qualquer loja da rede Geração C – Cascais, Alcabideche, Cascavelos, Trajouce ou S. Miguel das Encostas.

Inscrições nas “lojas Geração C”
Loja Geração C - Cascais:
Av. Valbom nº 21 2750-508 21 2750-508 Cascais
Tel. 21 481 59 10 21 481 59 10 Fax. 21 483 91 49 lojageracaoc@cm-cascais.pt
Horário de funcionamento: 10H00 – 18H00
Loja Geração C – Alcabideche:

Junta de Freguesia de Alcabideche Praceta do Moinho 2645-060 Alcabideche
Telf. 21 481 59 40 21 481 59 40 Fax. 21 482 50 45 lojageracaoc@cm-cascais.pt
Horário de funcionamento: 9H00 às13h00 e 14H00 às 1700
Loja Geração C – Carcavelos:

Centro Comunitário de Carcavelos Av. Do Loureiro, 394 2775-599 394 2775-599 Carcavelos
Tel. 21 457 89 52 21 457 89 52 Fax. 21 457 67 68 lojageracaoc@cm-cascais.pt
Horário de funcionamento: 9H30-13H30 e 14H30-17H30"

In CMCascais

domingo, 14 de fevereiro de 2010

As imagens da semana

Nada mudou. Ao fim de tantos anos, o meu
passado é ainda o mesmo passado - nenhum
rosto diferente para desviar o rio da memória,
nenhum nome depois. Para te esquecer,

devia ter partido há muito tempo, como viajam
as aves de verão em verão. E tentei; mas as malas
abertas sobre a cama eram livros abertos, e eu
nunca fechei um livro antes do fim. Por ter

ficado, nada mudou jamais - e o meu passado é
ainda o nosso passado; e o rosto que tinha antes
de me deixares é o que o espelho me devolve no
presente...

Maria do Rosário Pedreira