sábado, 29 de novembro de 2008

As surpresas da semana

1 - Castro Marim oferece música natalícia.

2 - Música nas igrejas de Tavira para celebrar o Natal.

3 - A não perder: o Daniel Santos vai lançar o seu segundo livro e convida-nos a ir ao lançamento.

4 - Serip: o que é nacional é muito bom!

5 - Designerspad: o que é nacional é muito bom!

6 - Uma tentação: Tagliatelle de chocolate com molho de chocolate.

7 - Gosto muito dos fios da Lisa.

8 - Para comprar e ajudar: postais de Natal da ABRA.

9 - A campanha Portugal Europe´s West Coast que é uma atrocidade, principalmente em época de crise!

10 - Uma triste e grave realidade: Sida - Mais de 30% dos doentes portugueses só são diagnosticados numa fase avançada da infecção.

11 - Parece ser um bom projecto: Vinho Guarda Rios.

12 - Não esquecer de ir ao supermercado/hipermercado e ajudar este final-de-semana: Bancos Alimentares em Nova Campanha de recolha de Alimentos no fim-de-semana de 29 e 30 de Novembro 2008.

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Stop Global Warming!

video

retirado do site da Quercus

Exposição: Truth and Tales
Ilustração de livros para a infância da Finlândia
25 Novembro a 25 Janeiro 2008
Galeria do Palácio Galveias
Campo Pequeno
Horários: Ter a Sex: 10h-19h; Sáb, Dom: 14h-19h
Telf.: 217 803 043
Acessos: Metro: Campo Pequeno

"Esta exposição mostra ao público português 106 originais de ilustração feitos por 29 autores finlandeses de livros para a infância. Dirigida a todo o público é concebida especialmente para o público infantil e famílias. Os visitantes são convidados a entrar nos espaços do imaginário dos contos: um grande bosque, uma cidade, o mar, o céu através de uma cenografia construída a partir das ilustrações expostas."

In site AgendaLX

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Cacao Sampaka
10h00 às 23h00

Centro Comercial das Amoreiras, Lj. 2007-2010, Piso 2
1070-103 Lisboa
Telf.: 213 885 211
E-mail: lisboa-amoreiras@cacaosampaka.com
http://cacaosampaka.com

"Os gulosos de todo o país têm, desde Novembro de 2007, mais um local de peregrinação. Chama-se Cacao Sampaka, está situada no Centro Comercial das Amoreiras, em Lisboa, e é conhecida pelo mundo fora como a marca que representa a cultura do cacau e do chocolate. Tudo isto porque a empresa catalã segue princípios rigorosos na selecção do mais puro cacau e no controle de todo o processo até chegar às mãos do consumidor.
Chocolates e seus familiares, sem aditivos nem conservantes, e materializados numa das mais diversificadas gamas de produtos alguma vez vistas, fazem de uma loja destas um verdadeiro desfile de tentações. Ao longo das suas prateleiras, estrategicamente colocadas num ambiente de temperatura estável, exibem-se mais de 50 variedades de bombons, para não falar de tabletes, tentações, compotas, cremes de barrar, gelados… E para quem fica com urgência de provar todas estas delícias, a cafetaria da loja está lá para isso mesmo."

In site MyGuide.pt

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

A pedalar... com Massa Crítica
Lisboa, Porto, Coimbra, Aveiro e Portimão

Mais informações: http://www.massacriticapt.net
http://www.massacriticapt.net/?q=blog

"As Massa Críticas são passeios em transportes não poluentes no meio da cidade, auto-organizados e independentes, onde geralmente apenas o local de encontro, o dia e o horário são definidos.
Esta iniciativa realiza-se sempre na última sexta-feira de cada mês, às 18h00, e encoraja à participação de pessoas que se deslocam de transportes alternativos: bicicleta, patins, skate, trotineta, etc.
Para lá das motivações pessoais de cada participante, a Massa Crítica procura consciencializar os cidadãos de uma forma geral para outras formas de transporte não poluentes e mais sustentáveis a longo prazo do que o automóvel ou outros veículos dependentes de energias não renováveis.
Estas iniciativas realizam-se em Lisboa, Porto, Coimbra, Aveiro e Portimão e em mais cerca de 350 cidades de todo o mundo. Em Lisboa têm início no Marquês de Pombal, no Porto começa na Praça dos Leões, em Coimbra no Largo da Portagem, em Aveiro na Praça da Ponte e em Portimão na Fortaleza... por isso, esteja atento e descubra uma nova forma de viver a sua cidade."

In site Rituais
Para FAT ou adopção urgente - Baltazar (26 Novembro 2008)

Actualização - http://www.refugiodaspatinhas.org/adopcao/meninos/baltazar

AMIGOS POR FAVOR AJUDEM O BALTAZAR, É MESMO MUITO URGENTE TIRA-LO DA RUA PARA O TRATAR...
"Explicar como os meninos chegam a este ponto não é mesmo possível. O Refúgio chega assim a uma altura em que não consegue dar conta de tantos e tantos casos.
O Baltazar está abandonado numa zona de monte nos arredores do Porto e a única coisa que podemos fazer por ele é uma tentativa de abrigo que não irá durar muito tempo com a chegada do Inverno.
Este menino precisa urgentemente de uma FAT onde possa recuperar da magreza e de todas as mazelas associadas, já está com as patinhas atrofiadas (não sabemos de quê).
Por favor quem nos puder ajudar a conseguir uma FAT agradecemos imenso.
As fotos falam por si. Ajudem-nos a divulgá-lo."
Contactos para mais informações:
Tlm: 915408298 ou 939454292
E-mail: laumaia@gmail.comrefugio

clique nas imagens para ampliar

terça-feira, 25 de novembro de 2008

Portugal
Associação HUMANA
Brejos do Lobo, Alto Estanqueiro - Jardia
2870 Montijo
Tel: +351 212 80 15 87
Fax: +351 212 80 15 86
silvia.rocha@humana-portugal.org
www.humana-portugal.org

“Onde posso entregar a minha roupa usada?”

A Humana Portugal tem apoiado o desenvolvimento dos países dos PALOP em consequência da generosidade do povo português, através da sua doação de roupa em segunda-mão. Ao doar a sua peça de roupa, o cidadão está a contribuir activamente para o financiamento de projectos de desenvolvimento ligados a áreas como a educação, luta contra a Sida, agricultura, etc. Estes projectos visam criar melhores condições de vida ao povo africano.
Como pode doar a sua roupa?
Pode deixar as suas doações nos contentores da Humana que existem distribuídos por várias localidades: Lisboa, Setúbal, Évora, Caldas da Rainha, Sintra, Mafra, Loures, Odivelas, Montijo, Barreiro, Seixal, entre outras.
Mande-nos um e-mail para silvia.rocha@humana-portugal.org e nós dizemos-lhe onde fica o contentor mais próximo da sua casa!!!!
Também pode entregar a sua roupa nas nossas lojas Humana.
As lojas estão abertas de segunda a sábado, das 9.30h às 19.30h. A nossa loja da Av. Almirante Reis abre ao domingo.
Lojas Humana:
- Av. Almirante Reis, 104B (perto da Cervejaria Portugália) - Lisboa
- Av. Elias Garcia, 117 (perto do Metro de Campo Pequeno) - Lisboa
- Av. Columbano Bordalo Pinheiro, 7E (perto do Metro da Praça de Espanha e do IPO) - Lisboa
- Rua Luís de Camões, 5A (perto do Centro de Saúde) - Laranjeiro
- Rua Santa Catarina, 579 - Porto
Para mais informações ou esclarecimentos pode contactar o nosso escritório:
Telefone - 212801587
Fax - 212801586
Horário do escritório: de segunda a sexta, das 8h-13h às 14h-17h
Agradecemos a sua ajuda e colaboração!

Associação Humana
Humana Portugal pertence à Federação das Associações ligadas ao Movimento Internacional da Humana People to People. A Federação é uma Organização Internacional de membros associados presentemente representada por 26 associações nacionais, distribuídas por quatro continentes.
Os membros associados trabalham numa base não lucrativa, trabalhando em áreas de cooperação internacional em prol do desenvolvimento dos respectivos países.
Pode saber mais sobre a Federação consultando o seu site: http://www.humana.org

A INSTALAÇÃO DE CONTENTORES E A DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÃO
O eixo da Humana é a “transformação” de um bem, que para um sector da sociedade perdeu o seu valor (a roupa usada), em fundos para projectos de ajuda ao desenvolvimento nos países necessitados. Com essa finalidade, a associação ocupa-se de que todo o processo, desde a recolha da roupa até ao apoio dos projectos internacionais.
Para a concretização do objectivo da Humana, é necessário a colocação de contentores para a recolha de roupa usada em espaços públicos e/ou privados. Ou seja, o trabalho desenvolvido pela Humana consiste em consciencializar as pessoas do valor que pode ter uma roupa usada, num fim humanitário, numa finalidade ecológica de reutilização e reciclagem, dessa roupa. Assim, evita-se que esta se acumule em depósitos de lixo normais ou, em campos abertos, sendo altamente tóxico. Esta actividade vem ajudar a angariar fundos para projectos de desenvolvimento em África e ao mesmo tempo ajuda o meio ambiente, com a recolha selectiva, sem nenhum gasto para os organismos públicos e, ou privados.
A RECOLHA
Depois de serem instalados os contentores é chegado o momento de pôr mãos à obra e recolher a roupa doada pela população. Actualmente são mais ou menos 600 os contentores instalados em Portugal de onde, semanalmente, são recolhidos cerca de 60 toneladas de roupa e sapatos.
Este trabalho é realizado pelos 9 motoristas da Humana.
SELECÇÃO/CLASSIFICAÇÃO
O destino de cada peça recolhida nos contentores é decidido no sector de classificação. Dependendo da sua qualidade e ou conservação a roupa e os sapatos são vendidos nas lojas da Humana em Lisboa e no Porto, (12%, em 2002). Outra, é doada a África para pessoas necessitadas ou para que os projectos as revendam e consigam os fundos necessários, (45%, em 2002). Outra ainda, pode ser encaminhada para a reciclagem industrial, (18%, em 2002). Como última solução, outra é transformada em lixo por não servir para nenhuma as anteriores classificações, (2%, em 2002).
No departamento de classificação há um controlo de qualidade, para que esta chegue da melhor maneira possível ao seu último consumidor. Esta actividade é realizada por 8 funcionários, no armazém que a Humana, tem no Montijo, perto de Lisboa.
LOJAS
Convertem algo que aparentemente perdeu valor para alguém, numa coisa especial, para outro, alguém. Esta é a finalidade das lojas da Humana, em Lisboa, Porto e Laranjeiro. A venda da roupa usada oferece artigos diferenciados à população em geral, ao mesmo tempo que se angariam, fundos, para importantes projectos de ajuda ao desenvolvimento local, em África, em sector diferenciados tais como: educação, formação de professores, organização comunitária e combate ao VIH/SIDA.

In site Humana-Portugal

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Queques de Nozes

Ingredientes
3 ovos (à temperatura ambiente)
220 gr de açúcar amarelo
280 gr de farinha para bolos (já com fermento)
Sumo de 1 laranja
Raspa de 2 laranjas
0,5 dl de óleo de girassol (mais suave)
20 a 30 nozes (partidas grosseiramente)

Preparação
Bata os ovos com a açúcar durante 10 minutos.
Junto o sumo e a raspa de laranja. Adicione o óleo e mexa muito bem.
Adicione aos poucos a farinha peneirada (passada por um passador) sempre a bater.
Por fim, envolva cuidadosamente, com uma colher de pau, as nozes partidas (envolvidas em farinha para não irem ao fundo).
Distribua a massa pelas formas pequenas (que deverão ser untadas com manteiga e polvilhadas com farinha) mas encha só até meio da forma (para poderem crescer).
Levar ao forno pré-aquecido (ligar o forno 10 minutos antes de colocar as formas) a 180ºC durante 25 minutos.

In site Sidul

domingo, 23 de novembro de 2008

As imagens da semana

Com o aproximar da época natalícia, queria fazer um apelo: por favor não apanhe musgo da natureza para decorar o seu presépio ou outro local/objecto.
O musgo leva muito tempo a crescer, é muito sensível à poluição e à falta de água (na minha zona, estamos todos a rezar e a torcer por chuva... Está tudo ressequido, inclusive houve um incêndio na Serra a semana passada). E este ano, temos imenso dessas duas condicionantes (para não variar!), o que faz com que a sua presença seja diminuta (e pelas informações, será cada vez menos visível...).
Utilize papel, tecido, musgo falso (à venda em várias lojas) ou outro material. Seja criativo, recicle, mas não apanhe nem compre musgo verdadeiro.
Obrigado, a Natureza agradece e nós todos também!













"Existe nas filosofias dominantes nas zonas rurais, a crença de que a vida é um percurso da água para a terra, começamos sendo água e depois vamos secando até sermos pó. Por essa razão, as crianças que morrem são enterradas junto aos rios, em solos aquosos. Só os mais velhos são enterrados em chão seco. Há aqui uma coincidência entre a visão animista e a científica que acho bastante curiosa. A morte é uma secura, um desaguar num deserto. A vida é um infinito brotar de água, a vida é uma fala da água."

Mia Couto (escritor moçambicano)
in Revista "Os Meus Livros" - Fevereiro 2005