sexta-feira, 13 de outubro de 2006

"Ser reformado é ficar num banco de jardim à espera que um carro funerário nos dê uma boleia."

Artur Agostinho
in DNa (Novembro 2002)
Sexta-feira, dia 13 de Outubro, compre o Jornal Correio da Manhã e ajude na Luta contra a Tuberculose
Junte-se a esta causa nobre.

"Jorge Sampaio marcou ontem com o seu estilo a jornada de trabalho no Correio da Manhã, como director do n.º 10 000 que está hoje nas bancas, com uma tiragem de 200 mil exemplares. As receitas líquidas revertem a favor da causa da luta contra a tuberculose da qual é Enviado Especial da ONU.
Duzentos mil jornais de tiragem, 50% das receitas líquidas da venda em banca e da publicidade para a causa. A edição 10 000 do CM pretende ser um marco na luta contra a tuberculose e contribuir para combater a doença em Portugal.
Três maneiras de colaborar:
1 - Através da compra do jornal: 50% das receitas líquidas da edição de sexta-feira, dia 13, reverte a favor da causa da luta contra a tuberculose.
2 - Os anunciantes contribuíram para viabilizar um poster sobre a doença através de donativos mínimos de mil euros.
3 - Todos os leitores podem dar o seu contributo pessoal através da conta aberta especialmente para o efeito.
CGD Conta n.º: 0063103202930
NIB: 003500630010320293035

"O convite dirigido a Jorge Sampaio para se tornar director do Correio da Manhã um dia, na qualidade de Enviado Especial das Nações Unidas na luta contra a tuberculose, levou-nos a elaborar o trabalho que publicamos nas páginas anteriores e que retratam o drama de uma doença que muitos julgam esquecida no tempo ou perfeitamente confinada aos países do terceiro mundo.Entre a caracterização da tuberculose no País e no Mundo, as reportagens no interior do único sanatório que ainda se mantém aberto em Portugal e nos hospitais onde a doença tem prioridade na investigação e no tratamento surgem depoimentos e histórias inesperadas.Além da onda de apoio à causa, fica a desmistificação de uma doença histórica.
DESTINO DOS FUNDOS
As verbas desta iniciativa do ‘CM’ em colaboração com Jorge Sampaio destinam-se à implementação de novos testes de diagnóstico rápido da tuberculose.
DESCRIÇÃO
Trata-se de disponibilizar um novo meio de diagnóstico da infecção tuberculosa latente (método Igra), em fase de implementação em vários países, incluindo UE, EUA e Japão, como teste complementar da clássica prova de tuberculina, particularmente importante para a decisão de tratamento em crianças e em pessoas infectadas pelo VIH.
GESTÃO
O projecto será gerido pela Direcção-Geral da Saúde em colaboração com a Comissão de Trabalho de Tuberculose da Sociedade Portuguesa de Pneumologia e da Associação Nacional de Tuberculose e Doenças Respiratórias.
PROCESSO
1. Serão adquiridos equipamentos e ‘kits’ de reagentes para a instalação em laboratórios de tuberculose, com cobertura nacional.
2. Será administrada formação técnica para o seu uso.
3. Será publicada recomendação técnica com indicação clínica e interpretação de resultados.
4. Será recolhida e tratada a informação relativa aos testes para estudo científico e para avaliação do resultado da iniciativa."

In site: http://www.correiodamanha.pt/noticia.asp?id=217687&idselect=9&idCanal=9&p=200

quinta-feira, 12 de outubro de 2006

"Tome partido. A neutralidade ajuda o opressor, nunca a vítima. O silêncio encoraja o torturador, nunca o torturado"

Elie Wiesel
Mundo da Maçã 2006
12 a 15 de Outubro, no Mercoalcobaça
Alcobaça

Entrada livre

"O Mercoalcobaça recebe a terceira edição do Mundo da Maçã. As diferentes finalidades e usos da maçã estão mais uma vez em foco. De destacar a gastronomia e os bons sabores da Maçã de Alcobaça, as sessões de cozinha ao vivo (também com a participação do Chefe Silva) a eleição do Melhor Doce com a Maçã de Alcobaça, a comemoração do Dia Mundial da Alimentação e a Caminhada da Maçã, com 6 km de percurso. Animação constante, desporto, saúde e actividades destinadas aos mais pequenos. Porque a maçã não se esgota na fruta!
Classificada com Indicação Geográfica Protegida, a Maçã de Alcobaça é um fruto cada vez mais apreciado, um produto de qualidade que proporciona bem-estar e é sinónimo de qualidade e vida saudável. Razões de sobra para "dar um trinca" de 12 a 15 de Outubro."

Restaurantes :: Pastelarias :: Cozinha ao vivo :: Teatro :: Espaço Saúde, Desporto e Infantil :: Todos os produtos ligados à MAÇÃ (produtos alimentares, produtos naturais, produtos de beleza, perfumes, livros, arte,...)

Horário:
Dia 12: 18h às 24h
Dia 13: 10h às 24h
Dia 14: 11h às 24h
Dia 15: 9h30 às 23h


In site: http://www.cm-alcobaca.pt/page.php?ID=2573

quarta-feira, 11 de outubro de 2006

"Quando é que se deixa de amar? Quando começamos novamente a amar. Disso não há dúvida."

Laura Esquivel
in "A Lei do Amor" - Edições ASA
CERCICA organiza Seminário "Terapias Assistidas com Cães"
Cascais, 20 e 21 de Outubro 2006

A Cercica – Cooperativa para a Educação e Reabilitação de Cidadãos Inadaptados de Cascais, organiza o Seminário “Terapias Assistidas com Cães”, que terá lugar nos dias 20 e 21 de Outubro de 2006, em Cascais.
Este seminário tem como principal objectivo sensibilizar os técnicos de saúde e de outras áreas, sobre a importância da utilidade dos cães de assistência.
Para mais informações e inscrições contactar:
CERCICA
Rua Principal, 320/320 A – Livramento – 2765-383 Estoril
Tel.: 214 658 590
Fax: 214 661 307
Para consultar o Programa: http://bicharada.net/animais/noticias.php?nid=628

In site: http://www.solidariedade.pt/sartigo/index.php?x=2176

terça-feira, 10 de outubro de 2006

"Aprenda a viver
Descanse quando morrer
Tudo que você precisa está dentro de você"

Gabriel O Pensador
O Histórico “Retiro Quebra Bilhas” Fechou as Portas

"Lisboa continua de luto. Depois da destruição da casa de Almeida Garret, chegou a vez de fechar as portas o antigo Retiro Quebra Bilhas no Campo Grande. Fundado em 1793, este famoso restaurante de Lisboa era o único sobrevivente dos muitos retiros e hortas que existiam ao longo das principais estradas que ligavam Lisboa aos arredores.
O Retiro Quebra Bilhas, com o seu célebre quintalão, está intimamente ligado à história do fado, sobretudo depois de 1840, quando se tornou um hábito cantar o fado nestes locais. Uma tradição que manteve ao longo de todo o século XX, sendo um local muito frequentado por fadistas.
O Quebra Bilhas foi no século XIX, um ponto de encontro obrigatório de estroinas que aqui vinham passar os touros a caminho da praça de touros do Campo Santana, dos que frequentavam a antiga Feira do Campo Grande.
Expressão viva da tradição culinária lisboeta, o Quebra Bilhas oferecia ao visitante os pitéus e pratos característicos dos antigos retiros.
Quis o destino que o actual proprietário do edifício onde estava instalado o Retiro de Quebra Bilhas pertencesse a uma organização religiosa, o misterioso “Centro Cultural do Campo Grande” da Opus Dei. Garantem-nos no dito Centro Cultural que o Quebra Bilhas fechou de vez, mas as suas portas voltarão a abrir, não como retiro de amantes da boa comida e das tradições lisboetas, mas para retiros espirituais dos seguidores do beato espanhol Josemaría Escrivá.
Ao longo de dois séculos o Quebra Bilhas resistiu a tudo, mas não à actual onda de desmemorização que está a ser estimulada pela CML, onde se sucedem os atentados ao património. Aos poucos a cidade está a perder a sua identidade, com a cumplicidade daqueles de quem seria de esperar uma outra atitude. Nem uma palavra até à data se ouviu da CML e de outros órgãos autárquicos.
O silêncio da autarquia é total, mas será que os amantes de Lisboa e do fado irão deixar que mais este atentado ao património seja cometido?"

Comissão Moradores da Zona Oriental do Campo Grande
Toda a informação em: http://jornalpraceta.no.sapo.pt

In site: http://jornalpraceta.no.sapo.pt/jp021QuebraBilhas03.html

segunda-feira, 9 de outubro de 2006

1º Concurso Fotográfico do Núcleo de Lisboa da REAPN - Olhares sobre a Pobreza e Exclusão Social em Portugal
Prazo de recepção das obras: de 18 de Setembro e 12 de Outubro de 2006
www.concursofotografiareapn.blogspot.com

Regulamento do Concurso
O “1º Concurso de Fotografia do Núcleo de Lisboa da REAPN – Olhares sobre a Pobreza e Exclusão Social em Portugal” é uma iniciativa promovida pela REAPN- Rede Europeia Anti-Pobreza/Portugal.
Objectivo: Este concurso fotográfico tem como objectivo chamar a atenção para a pobreza (nas suas diferentes representações) e para as diversas questões que lhe estão ligadas e para a emergência da sua erradicação.
Temática: O concurso obedece ao tema (Pobreza) e pretende, por um lado, desmascará-la, tal como esta se espelha nos diversos contextos sociais e, por outro, realçar as questões que se prendem com as limitações a que vota as pessoas que se lhe vêm confinadas, numa afirmação positiva e digna da vida, em qualquer nível sócio-económico.
Condições de participação:
· Poderão concorrer a este concurso todos os fotógrafos profissionais ou amadores de qualquer nacionalidade residentes em Portugal, com o máximo de 4 fotografias por pessoa.
· As fotografias poderão ser a cores ou preto e branco e não podem ter sido já premiadas ou publicadas.
· As fotografias enviadas terão de ser impressas em papel fotográfico, tamanho de 20x30cm e enviadas também em CD para a morada indicada abaixo.
· As obras devem estar acompanhadas de uma ficha de inscrição onde constem os dados do participante, designadamente: nome, morada, telefone fixo ou móvel, email e o número de fotografias submetido a concurso.
· Com a entrega dos materiais, cada concorrente deverá, ainda, confirmar por escrito a autoria das fotografias e declarar que permite a sua publicação e uso em todo o tipo de publicidade, não sendo a entidade promotora da iniciativa obrigada a qualquer remuneração do seu autor.
Envio das obras: Deverão ser enviadas em envelope fechado dirigido a:
Concurso de fotografia
Rua Soeiro Pereira Gomes, Ed. América, Entrada 7 – 3º- Apartamento 311
1600-196 Lisboa
Nenhuma fotografia enviada a concurso será devolvida.
Recepção das fotografias: A recepção das obras terá lugar entre 18 de Setembro e 12 de Outubro de 2006.
Condições de aceitação: O envio das fotografias para este concurso supõe a aceitação total das suas bases, assim como da decisão do júri.
Decisão:
· A decisão do júri será comunicada aos vencedores, de forma individual, até ao 16 de Outubro de 2006.
· As decisões do júri são soberanas, não sendo admitido recurso.
Júri: Paulo Teixeira - Coordenador do Núcleo Distrital de Lisboa da REAPN
Alexandre Nobre - Fotógrafo freelancer
Paulo Spranja - Fotojornalista do Diário de Notícias
Prémios:1º câmara digital Olympus MJU 810 com cartão de 1GB
2º câmara digital Olympus SP 320
3º câmara digital HP photosmart M527
Menção honrosa photopack: 150 folhas papel premium plus e rato óptico
Local de Exposição: As 40 fotografias finalistas serão expostas no Centro de Informação Urbana - Picoas Plaza. As restantes, ou parte delas, também poderão ser expostas caso seja viável.
Organização: A organização não assume qualquer responsabilidade pelo estado de conservação das obras ou pelo extravio das mesmas.
Para qualquer esclarecimento ou dúvida, os interessados deverão contactar:
Maria José Domingos
Núcleo Distrital de Lisboa
telefone: 217986448
e-mail: lisboa@reapn.org

In blog: http://www.concursofotografiareapn.blogspot.com/

domingo, 8 de outubro de 2006

Na quinta-feira passada fomos à Feira da Malveira e compramos algumas caixas de maçãs (fica mais barato comprar à caixa do que ao Kilo), muito perfumadas e saborosas. Por essa razão, a escolha da receita para este domingo, que ficou muito bonita e deliciosa.
Curiosidade: foi a primeira vez que fiz um bolo/torta/tarte sem utilizar ovos!

Tarte de Maçã

Massa quebrada:
250g de farinha (utilizei farinha com fermento)
125g de manteiga (previamente derretida)
25g de Açúcar Granulado Sidul (utilizei açúcar amarelo)
3/4 copo de água
1 pitada de sal
Recheio:
5 maçãs reinetas médias
150g de Açúcar Granulado Sidul (utilizei açúcar amarelo)
4 pitadas de canela (coloquei uma colher de café de canela)
1/4 de copo de água
Cobertura:
2 maçãs reinetas médias
Açúcar Granulado Sidul q.b. (utilizei açúcar amarelo)
canela q.b.

Preparação
Massa: Coloque a farinha numa tigela e faça uma cova ao meio, de seguida coloque a manteiga, o Açúcar Sidul e o sal no buraco, amasse muito bem adicionando água (deite aos pouco a água, até formar uma bola com a massa, pode não ser necessário utilizar a quantidade total de água).
Amasse até tornar a massa numa bola lisa. De seguida, deixe a massa repousar durante meia hora.
Enquanto a massa fica a repousar pode fazer o recheio. Corte as maçãs em bocados pequenos para dentro de um tacho com 1/4 copo de água e leve ao lume médio (cozi primeiro só as maçãs numa panela meia de água, quando estavam a ficar cozidas, retirei do lume e passei pelo passador retirando o excesso de água. Voltei a colocar as maçãs cozidas, na panela, ao lume e juntei o açúcar e a canela). Junte o Açúcar Sidul e a Canela, e quando começar a ferver baixe um pouco o lume. Só deve ser retirado do lume quando as maçãs ficarem completamente desfeitas, o tempo que leva depende do tipo e da qualidade das maçãs (se quiser pode passar as maçãs com a varinha mágica).
Estenda a massa na forma e pique-a com um garfo. Espalhe o recheio por cima da massa. Descasque as maçãs e disponha as fatias a seu gosto por cima do recheio.
Por fim, polvilhe com Açúcar Sidul e canela e coza em forno médio (180º/190º) durante 35 minutos (o forno deverá ser pré-aquecido - ligar 15 ou 20 minutos antes de colocar a tarte).

In site: http://www.sidul.pt/SidulSores/Receitas/dispay_receita.htm?id=115